a frieza é o meu escudo.

não tentes sequer aproveitar-te do meu estado frágil e da dor que me corrói. não me digas vocábulos doces e me mostres acções de carinho. eu rejeitarei qualquer gesto ou vocábulo que venha de ti. magoaste-me e continuas a magoar-me. e eu sou um ser frio, mais frio do que era. e hoje sei proteger-me de ti. e quando me vires a chorar, não te aproximes de mim só porque fica bonito. eu não preciso da tua pena, nunca precisarei. apenas mantém-te no teu canto, já me magoas o suficiente longe. e sabes aproveitares-te da dor dos outros, sempre foi uma qualidade tua. e dou-te o mérito pelo o simples facto de conseguires enganar toda a gente pela tua falsa compaixão. mantém-te longe, apenas isso. e se ainda te resta um pouco de respeito por mim, não te aproximes da minha família, nem demonstre a dor que não sentes. não faças da dor dos outros o teu brinquedo. disse-te que a nossa amizade acabou, sem ter certezas disso, mas hoje tenho a certeza do fim que coloquei a nossa amizade e não tenciono voltar atrás. és uma alma perdida, serás sempre.

5 comentários:

Mónica Sousa disse...

adorei o texto (:
força!

beatrizpereira disse...

lindo.

Brielle disse...

lindo!

Rita Sousa disse...

absolutamente sem palavras!! parabéns mesmo.
podes dizer-me o nome da música sff? a que diz "3." obrigada beijinho :) *

NaaGuerreiro disse...

nem sei que dizer meu amor...
acho que apenas te posso dizer : estou aqui c:
...mas se foi a decisão que tomaste, apoio-te <3