alma perdida.

não te vou julgar, nunca. ninguém tem o direito de o fazer. mas esta incapacidade de não conseguir fazer nada para te tirar do buraco ao qual continuas a cair aos poucos, é deveras dolorosa. só quero que te voltes a encontrar. olha para o espelho e diz-me se não sentes falta de quem realmente eras. conheço-te como a palma da minha mão e odeio sentir-te a escapar-me por entre os dedos. sinto que nada que faça é suficiente para te ajudar a levantar. sei que estás perdida e que a única coisa que queres é que o passado pare de te atormentar. mas não adianta lamentares-te das palavras que proferiste e do teu orgulho intenso. sei que deste o melhor de ti e que aguentas-te o que muita gente não aguentava. por isso só te peço, que continues a lutar, como sempre o fizeste. e sabes até os fortes perdem o seu rumo, mas o que os torna fortes é o facto de nunca desistirem até encontrarem o rumo certo. por isso não desistas, porque quando caíres eu cairei contigo.

3 comentários:

nicolemorais disse...

Tens razão no que dizes, minha pequenina. E eu espero o mesmo, sinceramente. Está na altura. Eu cá tenho estado, umas vezes melhor, outras pior.. e tu? <3

Marisa Ventura disse...

que texto lindo, princesa; obrigada por tudo por tudo mesmo! linda és tu. mais que ninguém que me ouves sempre e aturas! amo-te infinitamente meu ser mais perfeito do mundo! és uma grande amiga! amo-te! dorme bem princesa <3

m. disse...

Fogo, este texto bem que podia ter sido escrito para mim. Merda!