perdi-me de mim mesma.

vagabunda, talvez seja o termo que mais se adequa a mim. não sou má pessoa, acho. apenas não sou uma pessoa saudável. sou um ser sem alma, sem confiança e insegura. uso a ironia a meu favor e escondo-me perante o sarcasmo da minha voz. no meio da multidão, refujo o meu olhar em pequenos nadas, para não ter de enfrentar os olhares perturbadores destes seres que vagueiam por estas ruas. afasto tudo à minha volta e quando alguém se aproxima eu faço com se afaste, num ápice. eu sou assim, cheia de medos e inseguranças, num corpo aparentemente seguro. talvez o mundo seja o causador desta insegurança. oh o que estou eu aqui a proclamar, a culpa é da mente pequena das pessoas que habitam neste grandioso planeta. julgam e criticam as pessoas, sem as conhecer. e eu estou cansada deste pequeno mundo que as pessoas criaram. refugiu-me no meu canto, ouvindo músicas melancólicas e alimentando o meu corpo vazio de esperança. esperança de um dia voltar a encontrar-me.

11 comentários:

Sroul. disse...

Muito obrigada :)

Sroul. disse...

Muito obrigada :)

ana rita disse...

muito obrigada :)

m. disse...

Eu estou aqui, princesa, não me fizeste afastar de ti. E não importa se estás com medo, inseguranças ou sem alma. Eu estarei aqui, pronta a fazer-te sorrir. Ah, e o olha, dá-me a mão. Vamos as duas procurar-te. Afinal, dois corações são mais rápidos que um. <3
Não, as coisas não estão bem. Acho que nem voltarão a estar, mas eu continuo aqui. Sempre esperançosa que sim!

joana disse...

muito obrigada querida.

may rose disse...

ás vezes temos de conseguir respirar o horror do mundo princesa <3

andrii disse...

Obrigadíssima!
Adorei o texto, força, irás encontrar-te, tenho a certeza <3

Ana Margarida disse...

São esperanças, nunca se perdem, querida.

nicolemorais disse...

Vai estando, meu amor, espero que contigo também! Espero que te encontres, quero-te bem <3

Recomeçar disse...

Segui (:

Aurora disse...

Obrigada linda <3
Também espero que contigo também esteja!